Era pra eu estar estudando. Eu sei.

Era pra eu estar estudando. Eu sei.



O leigo tende a refugiar-se no seu último reduto: “Bem, de arte não entendo nada… Mas sei do que gosto!”



Faz tempo que não posto aqui, né?

Fica Tiê.



Desidentificação do Eu.


Vocês realmente gostam de paz? Porque às vezes não parece.


Chegou assim. De fininho.

Não como quem não quer nada, mas como quem queria muito, tanto que não havia como não suspeitar.
Escolheu uma foto, pediu um desenho, eu aceitei com um pé atrás. Afinal, por que você queria tanto algo de mim? 
Claro que era uma desculpa. E apesar de não ir lá muito com a sua cara, eu resolvi ser simpática, porque afinal, não me custava nada. (Ah, nunca eu ia imaginar no que iria dar!)
Você foi ganhando a minha confiança. Eu fui mudando a imagem que você tinha de mim. Eu resisti a me deixar levar, mas você me levou pela mão e me mostrou um mundo que eu queria fazer parte. Um mundo seu, das suas ideias e ideais, de preocupações não banais.Eu tentei não gostar de você. E tentei muito. Os motivos pra fazer isso, hoje, soam indiferentes, mas mesmo assim eu tentei. Porém, estar perto de você já era mais do que eu poderia aguentar. Estar perto de você era quase que… irresistível. Como um melhor amigo de todas as horas que eu queria beijar.Eu não censuro nada pra falar contigo. E, desde o começo, esse foi o ponto inicial pra eu me apaixonar assim. Falar com alguém que me ouvisse e ainda gostasse tanto de mim.Talvez por isso, eu tenha dito muitas coisas que machucaram você. Eu tenha sido muito sincera. Mas não deixo de me orgulhar disso, nunca precisei usar uma máscara pra ganhar você. E mesmo quando eu deixei claro que não queria te ganhar, você continuou ali.Nem sei o que seria de nós se você desistisse fácil assim como eu. Eu não tenho lá muita persistência. Se fosse eu no seu lugar, teria saído daquela situação logo na primeira vez. Mas você continuou aqui. Tinha esperança de que ia dar tudo certo, mesmo quando eu dizia que não ia dar.Você me ganhou aos poucos. Se tornou meu melhor amigo pra depois ser alguém que eu gostava. E alguém que eu não saberia viver sem. Ficar sem falar contigo um ou dois dias no máximo já foi motivo pra tristeza sem fim. Mas foi bom saber que você não queria ficar sem mim. É esquisito, mas foi na ausência que nos demos conta de o quanto era importante a presença do outro, ali. E depois dela que resolvi que levaria as coisas mais a sério, que daria uma chance pro “nós”.Foi tudo acontecendo, as coisas tomaram um curso natural e de repente estávamos ali, tomando um café e falando sobre “nós”. Eu não sabia se deveria, se eu aceitaria algo que pudesse me fazer perder a amizade de alguém tão especial, mas acabou que consenti e você mesmo disse o “sim”. E não é que foi até bonito?Fiquei trêmula, não sabia se era o certo pra minha vida e muito menos pra sua. Não queria magoar você. E por me conhecer tão bem, eu jurava que era isso o que iria acontecer. (Me enganei!)
E foram muitos risos no primeiro mês, e passeios no segundo, e amor no terceiro, e música no quarto, e tudo isso junto daqui do 5º até sempre. Incrível como teu jeito tão diferente bateu com o meu, como teu gosto musical se encaixou com o meu, como nossos planos de vida foram se difundindo até se tornarem um só, um plano pra dois.Um plano pra dois que construímos, que rimos, que lutamos pra que dê certo. Que às vezes, umas tais pedras insistem em ficar no meio do caminho, mas que em poucas horas ela é chutada pelo nosso carinho pelas nossas coisas boas.Relacionamentos existem pra serem saudáveis, e é isso que eu tenho com você. O relacionamento mais ideal sem estar no mundo das ideias, que tem 5% de briguinhas bobas 95% de amor e companheirismo. Um relacionamento em que os dois estão crescendo e aprendendo um com outro. Tocando violão, vendo filmes bons (e ruins também!), comendo besteiras e falando sobre a vida. Nossa troca de experiências magnífica.Sou cada vez mais sua. Cada vez mais apaixonada. Cada vez mais perdida sem você. 

Gosto das cores que você vê e embaralha, da sua barba bonita e bagunçada, do seu cabelo de engomadinho e desgrenhado, dos seus olhinhos de tapete e sol que amanheceu ao meu lado.Gosto de ter descoberto contigo o que é o amor, que ele não é tão simples, mas também não é tão difícil assim. Que ele é possível e ele pode ser infinito em nós e no sempre. Em beijinhos na testa e em mãos dadas, o amor está ali. E está em nós. E foi feito pra mim e pra você, meu bem.Eu finalmente pude te chamar de Meu Bem.(12/06/2013 - Feliz dia dos namorados, meu amor. Eu te amo.)

Chegou assim. De fininho.

Não como quem não quer nada, mas como quem queria muito, tanto que não havia como não suspeitar.

Escolheu uma foto, pediu um desenho, eu aceitei com um pé atrás. Afinal, por que você queria tanto algo de mim? 

Claro que era uma desculpa. E apesar de não ir lá muito com a sua cara, eu resolvi ser simpática, porque afinal, não me custava nada. (Ah, nunca eu ia imaginar no que iria dar!)

Você foi ganhando a minha confiança. Eu fui mudando a imagem que você tinha de mim. Eu resisti a me deixar levar, mas você me levou pela mão e me mostrou um mundo que eu queria fazer parte. Um mundo seu, das suas ideias e ideais, de preocupações não banais.

Eu tentei não gostar de você. E tentei muito. Os motivos pra fazer isso, hoje, soam indiferentes, mas mesmo assim eu tentei. Porém, estar perto de você já era mais do que eu poderia aguentar. Estar perto de você era quase que… irresistível. Como um melhor amigo de todas as horas que eu queria beijar.

Eu não censuro nada pra falar contigo. E, desde o começo, esse foi o ponto inicial pra eu me apaixonar assim. Falar com alguém que me ouvisse e ainda gostasse tanto de mim.

Talvez por isso, eu tenha dito muitas coisas que machucaram você. Eu tenha sido muito sincera. Mas não deixo de me orgulhar disso, nunca precisei usar uma máscara pra ganhar você. E mesmo quando eu deixei claro que não queria te ganhar, você continuou ali.

Nem sei o que seria de nós se você desistisse fácil assim como eu. Eu não tenho lá muita persistência. Se fosse eu no seu lugar, teria saído daquela situação logo na primeira vez. Mas você continuou aqui. Tinha esperança de que ia dar tudo certo, mesmo quando eu dizia que não ia dar.

Você me ganhou aos poucos. Se tornou meu melhor amigo pra depois ser alguém que eu gostava. E alguém que eu não saberia viver sem. Ficar sem falar contigo um ou dois dias no máximo já foi motivo pra tristeza sem fim. Mas foi bom saber que você não queria ficar sem mim. 

É esquisito, mas foi na ausência que nos demos conta de o quanto era importante a presença do outro, ali. E depois dela que resolvi que levaria as coisas mais a sério, que daria uma chance pro “nós”.

Foi tudo acontecendo, as coisas tomaram um curso natural e de repente estávamos ali, tomando um café e falando sobre “nós”. Eu não sabia se deveria, se eu aceitaria algo que pudesse me fazer perder a amizade de alguém tão especial, mas acabou que consenti e você mesmo disse o “sim”. E não é que foi até bonito?

Fiquei trêmula, não sabia se era o certo pra minha vida e muito menos pra sua. Não queria magoar você. E por me conhecer tão bem, eu jurava que era isso o que iria acontecer. (Me enganei!)

E foram muitos risos no primeiro mês, e passeios no segundo, e amor no terceiro, e música no quarto, e tudo isso junto daqui do 5º até sempre. Incrível como teu jeito tão diferente bateu com o meu, como teu gosto musical se encaixou com o meu, como nossos planos de vida foram se difundindo até se tornarem um só, um plano pra dois.

Um plano pra dois que construímos, que rimos, que lutamos pra que dê certo. Que às vezes, umas tais pedras insistem em ficar no meio do caminho, mas que em poucas horas ela é chutada pelo nosso carinho pelas nossas coisas boas.

Relacionamentos existem pra serem saudáveis, e é isso que eu tenho com você. O relacionamento mais ideal sem estar no mundo das ideias, que tem 5% de briguinhas bobas 95% de amor e companheirismo. Um relacionamento em que os dois estão crescendo e aprendendo um com outro. Tocando violão, vendo filmes bons (e ruins também!), comendo besteiras e falando sobre a vida. Nossa troca de experiências magnífica.

Sou cada vez mais sua. Cada vez mais apaixonada. Cada vez mais perdida sem você. 

Gosto das cores que você vê e embaralha, da sua barba bonita e bagunçada, do seu cabelo de engomadinho e desgrenhado, dos seus olhinhos de tapete e sol que amanheceu ao meu lado.

Gosto de ter descoberto contigo o que é o amor, que ele não é tão simples, mas também não é tão difícil assim. Que ele é possível e ele pode ser infinito em nós e no sempre. Em beijinhos na testa e em mãos dadas, o amor está ali. E está em nós. E foi feito pra mim e pra você, meu bem.


Eu finalmente pude te chamar de Meu Bem.


(12/06/2013 - Feliz dia dos namorados, meu amor. Eu te amo.)



whydoikeepcouting:

Bom não há um modo fácil de dizer isso, então vou falar logo. Conheci uma pessoa. Foi um acidente, eu não estava à procura. Foi uma tempestade perfeita. Ela falou algo, eu também. Quando vi, queria passar o resto da minha vida nessa conversa. Agora estou com a intuição de que ela pode ser a mulher certa. Ela é completamente louca, de um jeito que me faz sorrir, altamente neurótica, exige uma grande quantidade de renovação. Ela é você, essa é a boa noticia. A má é que não sei como ficar com você nesse momento e isso assusta pra caralho. Porque se não ficar com você agora sinto que nos perderemos. O mundo é grande, mal, cheio de reviravoltas. As pessoas costumam piscar e perder um momento, o momento que poderia mudar tudo. Não sei o que está acontecendo entre nós e não sei porque deveria gastar o seu tempo comigo! Mas como o seu cheiro é bom, como o lar e você faz um ótimo brigadeiro, isso tem que valer alguma coisa certo? Me liga.

whydoikeepcouting:

Bom não há um modo fácil de dizer isso, então vou falar logo. Conheci uma pessoa. Foi um acidente, eu não estava à procura. Foi uma tempestade perfeita. Ela falou algo, eu também. Quando vi, queria passar o resto da minha vida nessa conversa.
Agora estou com a intuição de que ela pode ser a mulher certa. Ela é completamente louca, de um jeito que me faz sorrir, altamente neurótica, exige uma grande quantidade de renovação. Ela é você, essa é a boa noticia. A má é que não sei como ficar com você nesse momento e isso assusta pra caralho.

Porque se não ficar com você agora sinto que nos perderemos. O mundo é grande, mal, cheio de reviravoltas. As pessoas costumam piscar e perder um momento, o momento que poderia mudar tudo. Não sei o que está acontecendo entre nós e não sei porque deveria gastar o seu tempo comigo! Mas como o seu cheiro é bom, como o lar e você faz um ótimo brigadeiro, isso tem que valer alguma coisa certo? Me liga.







Ilícita.

Possua-me a racionalidade
Que a mente saiba dominar a carne
O corpo permanecerá intacto
E a ingenuidade hoje não se encarne.
Que o raciocínio e a lógica
Saibam desabrigar a razão 
Que como ácido intermitente
Após se desfazer do escabro
Num berrante brado
Corroa cada osso são.
Mantenho-me longe do errante à vista
Que com esse tratado feito,
Em tom de desacordo e perdição
Não torne a paixão ilícita.

Ilícita.

Possua-me a racionalidade

Que a mente saiba dominar a carne

O corpo permanecerá intacto

E a ingenuidade hoje não se encarne.

Que o raciocínio e a lógica

Saibam desabrigar a razão 

Que como ácido intermitente

Após se desfazer do escabro

Num berrante brado

Corroa cada osso são.

Mantenho-me longe do errante à vista

Que com esse tratado feito,

Em tom de desacordo e perdição

Não torne a paixão ilícita.